Situação inicial

Sedus Stoll AG, empresa alemã que nasceu em 1871, é líder na produção de mobiliários para o trabalho. Com os seus modelos, escreveu a historia da poltrona de escritório. Hoje tem duas sedes produtivas: uma em Geseke e uma em Dogern, onde cada dia se elaboram 422,3 km de tubo para produzir quase 2.000 cadeiras. Nos últimos 15-20 anos venceram muitos prémios e o seu “team” de pesquisa e desenvolvimento esta sempre trabalhando para encontrar soluções inovadoras.

Impacto

Ergonomia e ecologia, juntos qualidade e design, são as colunas portadoras da filosofia produtiva de Sedus. É muito difícil conjugar a beleza do design as necessidades do corpo humano: uma cadeira ergonômica não é somente uma questão estética e de qualidade, mas tem também um preço final, e portanto, um custo para respeitar.

Por estes motivos Sedus produz unicamente na Alemanha. Isto garante o controle completo no inteiro processo produtivo em termos de qualidade, mas também uma atenção particular no lado ecológico. O respeito com o meio ambiente não significa, de fato, escolher somente materiais reutilizáveis, mas também produzir de modo limpo”, utilizando maquinarias que reduzam, por exemplo, os consumos.

A partir dos anos 60-70 o aço entrou com força na produção das cadeiras. Antes de BLM para dobrar os tubos se utilizavam máquinas de dobrar tubos (curvadora) bidimensionais e mono-raio, com só um lado de curvatura. A produção procedia para passagens sucessivas da peça, com um processo não economicamente vantajoso. Em seguida chegaram os sistemas de curvatura de BLM GROUP.

A solução

A primeira máquina de dobrar tubos (curvadora) BLM chegou em 2005 e hoje na oficina existem três máquinas de dobrar tubos (curvadora) E-TURN40 e uma ELECT40. Sedus produz cerca de uma centena de modelos diferentes, com uma média de 124.533 peças dobradas por ano. Seja ELECT que E-TURN são máquinas de dobrar tubos (curvadora) completamente elétricas, multi raio e capazes de dobrar em planos diferentes, que satisfazem plenamente as suas exigências produtivas. Hoje com as máquinas BLM são em grau de realizar no mesmo ciclo de trabalho um modelo de chassi oscilante, utilizando até a 4 diferentes raios de curvatura e aparelhos de raio variável, o que antes era impensável.

As vantagens

As máquinas asseguram velocidade de produção, sem perder em precisão, confiabilidade e facilidade de uso. Mesmo a redução das passagens de usinagem garante redução dos consumos e uma produção mais “limpa”. A isto se unem vantagens importantes, como o baixo custo para as manutenções e a assistência técnica.

Aspectos técnicos

A curvatura completamente elétrica garante máxima precisão em todos os raios, mesmo em planos diferentes, e com tempos reduzidos.